Entidades de Umbanda

Em um reino encantado dos Céus chamado Aruanda, em um espaço onde se preza a paz, a liberdade e a sabedoria, existe um povoado espiritual de idosos, jovens e crianças que visitam a Terra para acalentar o coração aflito dos humanos. São as entidades de Umbanda. Entidade é o nome dado a todos os espíritos que já estiveram encarnados na terra e que tiveram a oportunidade de optarem por continuar sua evolução espiritual através da prática da caridade, incorporando em médiuns nos terreiros de Umbanda. São espíritos que se encontram em uma faixa de vibração astral boa, com capacidade para o trabalho na Umbanda.

Essas entidades são invocadas por meio de orações, leituras bíblicas, cânticos, toques de tambores e outras preparações, Esses seres divinos deslocam-se de sua morada celeste para incorporar em alguns filhos de fé e, por intermédio deles, operar curas físicas e espirituais.

Eles tiveram uma vida difícil, quando encarnados neste planeta, foram discriminados e punidos por suas diferenças étnicas e sociais, mas hoje habitam a Aruanda e orientam a humanidade com sua sabedoria.

Conhecidos na Umbanda como entidades de pretos-velhos, caboclos e crianças, eles seriam espíritos de luz que um dia foram humanos e, depois de uma vida de sofrimentos e provações, desencarnaram e tornaram-se ajudantes dos Orixás (os deuses das energias cósmicas) e de Olorum (ou Zambi), o criador do Universo.

A Umbanda acredita que os integrantes desta falange espiritual atuam como guias da humanidade. Eles nos remetem às diferentes fases da vida e teriam a função de orientar os fiéis com os atributos de cada etapa: A criança simboliza a pureza, brincando elas resolvem as coisas sem preconceitos. Os caboclos possuem o vigor, a força e o arrojo da nossa fase jovem e adulta, nos auxiliam com maior agilidade, mais energia e exigem maior desempenho na auto recuperação. E os pretos-velhos representam a sabedoria, paciência, tranqüilidade, o amadurecimento da condição de conhecer e entender.

Aqueles que “recebem” os espíritos são chamados de cavalos. Durante a incorporação, o “cavalo” permanece inconsciente, e quem fala através dele é seu “guia” (entidade espiritual) a ele associada.

Conforme seu grau de evolução espiritual, esses espíritos são levados a fazer parte de uma falange (agrupamento de espíritos), a fim de atuarem, aprenderem e evoluírem espiritualmente. Lá eles permanecem até a possível volta para uma reencarnação ou a evolução para um plano espiritual superior.

As entidades possuem faixa vibratória, Alta, Regular e Baixa, e por isso elas se dividem em vários grupos: Falangeiros de Orixá, Caboclos, Pretos-Velhos, Exus, Pomba-Giras, Ibeijadas e demais entidades que atuam de formas diversas nas linhas de Umbanda. Cada falange recebe o nome de seu chefe e cada espírito dentro desta falange, atende por este mesmo nome.

As entidades que trabalham na Umbanda se apresentam em dois graus hierárquicos, a saber:

* Guias (que podem ou não ser chefes de falange ou de legião) e *Protetores.

Os guias podem se apresentar com vários corpos de ilusão. Corpo de ilusão é a forma plasmada pela entidade para se manifestar. Por exemplo, uma entidade que se manifesta na Umbanda com o nome de Pai Benedito, pode se manifestar no Kardecismo, por exemplo, com o nome de Dr. Fulano de Tal, e assim por diante.

Os guias são entidades que estão encerrando praticamente seus compromissos cármicos (podem ter ainda algum resíduo de carma – muitos já o são o que chamamos de Nyrmanacayas, isto é, entidades que já esgotaram quase que totalmente seus carmas). A maioria destas entidades são incorporantes.

Os protetores são entidades que ainda tem pela frente de 2 a 4 reencarnações, podendo se apresentar em apenas um único corpo de ilusão.

Para auxiliar os cavalos, existem os cambonos, que ocupam papel relevante na hierarquia do terreiro. Mas a posição mais elevada cabe à mãe ou ao pai-de-santo, que é a pessoa responsável pelos trabalhos espirituais.       

Fonte: Umbanda, essa desconhecida – Roger Feraudy

Umbanda a caminho da Luz – Paulo Newton de Almeida

Entidades de Umbanda em: Templo Umbandista A Caminho da Luz e

Religião Espírita | UmbandaSite espírita e umbandista

8 responses to this post.

  1. Posted by Marcela on 06/10/2013 at 17:40

    Parabéns,dona Raquel,estou adorando o blog,muito esclarecedor!!!!

    Resposta

  2. Posted by Pedro Ferreira on 17/11/2013 at 15:48

    Adorei o Blog…. Estou sabendo mais e mais Com seu Blog! Parabens!

    Resposta

  3. Posted by Dileni de Medeiros B S Gonzalez on 11/12/2013 at 21:34

    Boa noite D.Raquel, tudo bem?
    Estou gostando bastante do seu blog.
    Muito instrutivo.
    A senhora possui página no Facebook?
    Parabéns pelo belíssimo trabalho.
    Abraços fraternos.

    Resposta

  4. Posted by Pai Gabriel D' Iemanjá on 18/12/2013 at 2:29

    Dona Raquel, a senhora esta de parabéns, sou um recém pai de santo de umbanda e estou aprendendo muita coisa em seu blog.

    Resposta

  5. Posted by andreia araujo on 06/04/2014 at 5:59

    encotrei o que queria e muito mais,muito axe,maravilhoso

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: