Um pouco da qualidade de cada Orixá.

Oxalá é a fortaleza, a paciência, a doação do amor incondicional, que não julga, não cobra, apenas ama e cura, não somente as enfermidades físicas, mas as da alma. Estabelece a ligação com a espiritualidade e leva ao despertar da fé.

Xangô é a sabedoria, o amor e o respeito à vida, em obediência as leis de Olorum (Deus); é o entendimento do encadeamento de nossas ações e reações, as quais estabelecem uma relação de causa e consequência no sentido de ascensão espiritual. É o equilíbrio cármico.

Oxossi é o aconselheiro, o “caçador de almas”, o poder da palavra em ação, corresponde a nossa necessidade da saúde espiritual e física através da renovação, nutrição, fartura, riqueza, liberdade de expressão e a prosperidade em todos os sentidos.

Ogum é a vontade, a generosidade, a franqueza, os caminhos abertos, a energia propulsora da conquista, o impulso da ação, da vontade, o poder da fé, a força (luta) inicial para vencer o medo e ocorrer a transformação interior.

Iemanjá é o respeito, o amor, o despertar da Grande Mãe em cada um de nós, o bom relacionamento familiar, a emoção, a doçura, a compaixão e o respeito a individualidade de cada um.

Oxum é o amor doação, o equilíbrio emocional, a misericórdia, a compaixão, a concórdia, complacência, a fertilidade e o equilíbrio emocional. É quem faz a caridade ao próximo, que agasalha, alimenta e reconforta.

Iansã é o movimento, a necessidade de mudança, de deslocamento. Representa a rapidez de raciocínio (o raio), a coragem, lealdade, franqueza, transformações materiais, avanços tecnológicos e intelectivos, a luta contra as injustiças. Auxilia no despertar da consciência e no equilíbrio das ações humanas.

Exu é a comunicação. É o guardião das aldeias, cidades, casas e do axé, das coisas que são feitas e do comportamento humano. Exu é o orixá do movimento, a ligação do material com o espiritual, a abertura de caminhos para os negócios. Auxilia em nossa transformação do errado para o certo.

%d blogueiros gostam disto: