Archive for agosto \18\UTC 2012

Por que defumar:

Às vezes sentimos que o nosso lar ou nosso local de trabalho, estão pesados, inúmeras brigas e discussões acontecem a toda hora, nada dá certo, uma impaciência toma conta, do nosso ser. O ar está carregado com partículas de fluídos negativos que aos poucos vai envolvendo cada um, e tornando as coisas mais difíceis.

Temos primeiro que mudar em atos, gestos e pensamento, afastando de nossas mentes aquela corrente que nos liga a estas energias.

O descarrego destrói as larvas astrais, limpando o ambiente das impurezas, facilitando assim a penetração de fluídos positivos. 

Comece acendendo uma vela para o seu anjo de guarda. Depois, levando em uma das mãos um copo com água, na outra a vasilha com incenso, comece a defumar o local da porta dos fundos para a porta da rua, que ao final deve ser despachado em água corrente.

Podem-se usar as ervas em sua forma natural, em pó ou em pequenos pedaços moídos, em forma de casca miúda, etc. Para se queimar essas ervas, usa-se normalmente um recipiente de barro ou alumínio, coloca-se carvão, quando as brasas estiverem bem vermelhas coloca-se as ervas (algumas) em cima delas e passa esta vasilha em todos os cômodos da casa, conforme dito acima.

Se você não acreditar e não fizer do fundo do seu coração, não tem resultado.

Frequentar uma casa de oração é muito importante, mas só isso não basta. Deus deve estar presente em nossas ações. Ao despertar, nosso primeiro pensamento deve ser para Deus em agradecimento pelo dia que inicia, pela luz da manhã, pelo ar que respiramos.  Ao se deitar, nosso último pensamento também deve ser para o Pai, agradecendo os desafios, agradecendo o que recebemos de bom e pedindo paz, amparo e boas ideias, além de uma tarefa no bem durante o nosso repouso do corpo físico.

Anúncios

Um pouco da qualidade de cada Orixá.

Oxalá é a fortaleza, a paciência, a doação do amor incondicional, que não julga, não cobra, apenas ama e cura, não somente as enfermidades físicas, mas as da alma. Estabelece a ligação com a espiritualidade e leva ao despertar da fé.

Xangô é a sabedoria, o amor e o respeito à vida, em obediência as leis de Olorum (Deus); é o entendimento do encadeamento de nossas ações e reações, as quais estabelecem uma relação de causa e consequência no sentido de ascensão espiritual. É o equilíbrio cármico.

Oxossi é o aconselheiro, o “caçador de almas”, o poder da palavra em ação, corresponde a nossa necessidade da saúde espiritual e física através da renovação, nutrição, fartura, riqueza, liberdade de expressão e a prosperidade em todos os sentidos.

Ogum é a vontade, a generosidade, a franqueza, os caminhos abertos, a energia propulsora da conquista, o impulso da ação, da vontade, o poder da fé, a força (luta) inicial para vencer o medo e ocorrer a transformação interior.

Iemanjá é o respeito, o amor, o despertar da Grande Mãe em cada um de nós, o bom relacionamento familiar, a emoção, a doçura, a compaixão e o respeito a individualidade de cada um.

Oxum é o amor doação, o equilíbrio emocional, a misericórdia, a compaixão, a concórdia, complacência, a fertilidade e o equilíbrio emocional. É quem faz a caridade ao próximo, que agasalha, alimenta e reconforta.

Iansã é o movimento, a necessidade de mudança, de deslocamento. Representa a rapidez de raciocínio (o raio), a coragem, lealdade, franqueza, transformações materiais, avanços tecnológicos e intelectivos, a luta contra as injustiças. Auxilia no despertar da consciência e no equilíbrio das ações humanas.

Exu é a comunicação. É o guardião das aldeias, cidades, casas e do axé, das coisas que são feitas e do comportamento humano. Exu é o orixá do movimento, a ligação do material com o espiritual, a abertura de caminhos para os negócios. Auxilia em nossa transformação do errado para o certo.