O que é UMBRAL?

A palavra Umbral significa soleira, portal. Esse termo foi usado na pelo espírito André Luiz, em seu primeiro livro, Nosso Lar, para nós podermos compreender do que ele falava. Eu entendo, por Umbral, o limite entre os dois mundos: o dos vivos – dos encarnados – e o dos espíritos – dos desencarnados. A Doutrina Espírita diz que todos, ao desencarnarmos, passamos por um estado de perturbação; uma espécie de confusão mental. Alguns espíritos ficam nesse estado por alguns minutos; outros ficam horas e outros, por anos. Eu entendo que estar no Umbral tem muito a ver com esse estado de perturbação de que a codificação nos relata.Penso que, ao desencarnar, quando o espírito está nessa soleira, nesse portal, e não entende ou não aceita sua nova condição, ficando “desorientado”, um estado de perturbação, ele está em uma espécie de portal ou umbral, pois está bem próximo da crosta terrestre, mas não está encarnado. Então ele permanece entre esses dois mundos. Por estar contrariado com seu desencarne, não ter esclarecimento, fé em Deus, nem acreditar em vida após a morte, ele sofre e, às vezes, sofre muito. Ai espíritos, como o caso do espírito André Luiz, que enviou inúmeros relatos bastante esclarecedores, contam que o sofrimento em demasia é gerado pela consciência da própria criatura que se cobra, exatamente por tudo o que ela fez ou deixou de fazer. As Leis de Deus são imutáveis para todos. O Pai não protege um mais do que ao outro. O orgulho, O egoísmo, a falta de caridade e todas as nossas ações erradas vão se transformar em dores na alma e, muitas vezes, no corpo espiritual. Esses espíritos se aglomeram por atração psíquica, em certa região ali padecem se punem. São regiões extremamente tristes. Outros espíritos que não fizeram nada de mal, porém não se espiritualizaram o suficiente, mesmo tendo oportunidade para isso ou ficaram inconformados com seu desencarne, também podem se prender na crosta terrestre, geralmente junto da família. Experimentam grande dor mental. Não se elevam. Provavelmente, não vão para aglomerados ou regiões extremamente tristes e de sofrimento, porém não deixam de estar, de certa forma, perturbados no Umbral, na soleira entre os dois mundos, pois não podem mais viver encarnados, como querem e não têm condições psíquicas de elevação para irem para uma colônia mais elevada. O que pode acontecer, então, é o espírito ficar muito ligado à família ou a um encarnado que goste muito. Sendo assim, ele suga as energias fluídicas do encarnado, gerando fluidos pesarosos, ou seja, energias negativas que são captadas e entendidas pelo encarnado como uma vibração de dor, de infortúnio. Isso dá origem a pensamentos profundamente tristes. Origina de uma forma mais intensa, o desespero, o pânico, a ansiedade, a depressão, as neuroses e outras coisas. Se o encarnado não reagir, não se elevar, não mudar os pensamentos, não atuar e se entregar a ideias inferiores, essa ligação com 0 desencarnado pode lhe causar doenças no corpo físico que surgirão por causa dos fluidos espirituais manipulados, inconscientemente, pelo desencarnado, que fica lamentando seu destino e sua condição.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: